Pesquisar

         twitter logo  You Tube   

Enquete

Acesso o site...
 



Nosso boletim

Visitantes

Nós temos 41 visitantes online

Cadastro de Professores

                  
AddThis Social Bookmark Button
Alunos da Casa discutem a luz em 9º Férias com Ciência
Seg, 03 de Agosto de 2015 11:46

Em 2015, é comemorado o aniversário de importantes descobertas científicas no estudo da luz e na óptica – dentre eles, o bicentenário do trabalho de Fresnel evidenciando os aspectos de onda no comportamento da luz (1815) e o centenário de trabalhos de Einstein relacionando a teoria do efeito fotoelétrico, a cosmologia e a teoria da relatividade (1915). Não é de se surpreender, portanto, que a Organização das Nações Unidas tenha proposto que 2015 fosse declarado como o Ano Internacional da Luz, em comemoração a essas e a tantas outras descobertas que trouxeram grandes avanços no entendimento da luz e no desenvolvimento de tecnologias baseadas nela.

A Casa da Ciência também quis comemorar a luz e suas tecnologias trazendo conceitos, experimentos e discussões sobre essa área do conhecimento em dois dias de atividades na nona edição do programa Férias com Ciência – intitulada À luz da Ciência. Nos dias 22 e 23 de julho, cerca de 30 alunos do ensino fundamental e médio, de escolas de Ribeirão Preto e região, tiveram a chance de trabalhar temas envolvendo as propriedades físicas da luz, entender o que acontece quando se gira o disco de Newton, observar o comportamento dos feixes de luz utilizando diferentes lentes e até mesmo extrair pigmentos de plantas. A proposta do evento foi trabalhar conceitos importantes da ciência de forma leve e divertida para os alunos que estão aproveitando suas férias escolares.

No primeiro dia de atividades, o Prof. Ricardo Couto participou do evento fazendo demonstrações experimentais para os alunos, discutindo a propagação retilínea da luz, o efeito do uso de diferentes lentes (convergentes e divergentes), o uso do disco de Newton (que, quando girando em uma velocidade rápida, faz com que as cores do arco-íris se confundam na cor branca) e a dispersão da luz no prisma óptico. Além disso, em um segundo momento, os alunos andaram pelo campus da USP de Ribeirão Preto observando o comportamento de plantas e sua relação com a incidência de luz solar, coletando algumas flores. Essa atividade permitiu uma rica discussão, durante a qual a luz foi o tema central em uma discussão acerca da polinização e da percepção visual de outros animais.

Na segunda tarde de atividades, alguns conceitos foram retomados. A aluna do Ensino Médio, Bárbara Benati, que participa das atividades da Casa já há alguns anos, propôs algumas discussões aos outros alunos do programa. Ela falou um pouco sobre tecnologias baseadas em luz ao projetar a simulação de um microscópio utilizando um laser e um copo com água, ou mesmo de um projetor utilizando algumas lentes e uma caixa escura. A aluna também trouxe um globo de plasma e explicou aos outros alunos um pouco mais sobre o funcionamento desse interessante aparelho. Além disso, o biólogo Fernando Trigo trabalhou algumas dúvidas levantadas pelos próprios alunos, como por exemplo, as explicações acerca da cor azul do céu. Mais uma vez, os alunos foram a campo coletar exemplares de folhas e de flores e, em seguida, fizeram um experimento com hidróxido de amônio e outro sobre a extração de pigmentos vegetais. Também tiveram a chance de observar, em um microscópio, exemplares de zooplâncton do lago da USP – cujo comportamento no corpo de água é bastante influenciado pela incidência de luz.

Foram duas tardes de atividades que trabalharam diversos temas, todos tendo como eixo principal a luz e a relação desta com a vida em nosso planeta. Se, no primeiro dia, o foco foi o comportamento da luz e suas propriedades físicas, no segundo dia esses conceitos foram ampliados e extrapolados para conceitos mais complexos, como sua interação com as formas de vida vegetais, a percepção de diferentes espectros da luz por diferentes seres vivos e a aplicação da luz em diversas tecnologias. Nesse sentido, o MuLEC (Museu e Laboratório de Ensino de Ciências), que fica no campus da USP de Ribeirão Preto, foi iluminado por discussões interessantes e por conceitos importantes trabalhados durante essa edição do programa.


 

Texto: Vinicius Anelli

Revisão: Profa. Dra. Marisa Barbieri, Alice Okabayashi,

Fernando Trigo e Luciana Silva

 

AddThis Social Bookmark Button
 

Envios recentes

Casa da Ciência

Publicações

 

Jornal das Ciências 
Folhetins 

 

 

 


Casa da Ciência 2011 - Hemocentro de Ribeirão Preto FMRP-USP