Pesquisar

         twitter logo  You Tube   

Enquete

Acesso o site...
 



Nosso boletim

Visitantes

Nós temos 45 visitantes online

Cadastro de Professores

                  
AddThis Social Bookmark Button
22º Mural encerra as atividades presenciais deste ano na Casa da Ciência

A tarde do dia 26 de novembro foi marcada pela vigésima segunda edição do Mural da Casa da Ciência. Como em um congresso científico, alunos expuseram achados e avanços obtidos ao longo do semestre em seus grupos de investigação científica.
Alunos, pesquisadores e visitantes encheram o toldo azul do Hemocentro de Ribeirão Preto durante o evento, que fortaleceu ainda mais os dois principais programas da Casa, o “Adote um Cientista” e o “Pequeno Cientista”.

 

Sobre pequenos pesquisadores, entusiasmo e alfabetização científica
O Mural constitui um pequeno e importante recorte de um processo que é desenvolvido ao longo de todos o semestre na Casa. Divididos em pequenos grupos de pesquisa, os alunos do programa “Pequeno Cientista” são orientados semanalmente por pesquisadores colaboradores que apresentam as linhas de pesquisa que desenvolvem no Hemocentro e em outras áreas do campus de Ribeirão da Universidade de São Paulo (USP) e as desenvolvem em parcerias com os pequenos pesquisadores.
Com cerca de dez encontros semanais por semestre, com menos de uma hora de duração cada, os avanços obtidos são impressionantes. E esses avanços são mostrados durante o Mural, em um formato de Congresso Científico. Durante o evento, os alunos expõem pôsteres, maquetes e modelos, além de jogos e de demonstrações experimentais, explicando tudo para o público e para avaliadores, instruídos a analisar não somente atributos das apresentações, mas também os resultados obtidos ao longo de todo o semestre.
Nesta edição, o entusiasmo dos alunos era palpável. Os doze grupos de pesquisa do Pequeno Cientista fizeram suas apresentações demonstrando domínio dos temas trabalhados e até ensinando avaliadores e visitantes sobre os conteúdos específicos de cada grupo.
Foram quase duas horas de apresentações prestigiadas por pais, professores, pesquisadores convidados e visitantes. Quem passou pelo toldo azul do Hemocentro teve a chance de acompanhar resultados positivos alcançados pelos alunos na “alfabetização científica” que o programa proporciona.
Além dos alunos do Pequeno Cientista, o evento também contou com a apresentação de dois trabalhos desenvolvidos por alunos visitantes do Instituto Santa Úrsula, que discutiram “A Origem da Vida” e “A evolução dos dentes”.

 

Os doze grupos de Pequeno
Cerca de noventa alunos participaram do programa neste semestre. Divididos em doze grupos de investigação científica, os trabalhos foram desenvolvidos ao longo de onze encontros semanais com seus orientadores, com menos de uma hora de duração. 25 pesquisadores participaram como orientadores dos grupos neste semestre. Além disso, essa edição do Mural também contou com a participação de 21 avaliadores, que receberam instruções prévias sobre como registrar e avaliar as apresentações dos alunos.

 

(Esq. para dir., cima para baixo: "As aparências enganam"; "Genoma e Transcriptoma Humano"; "Dinossauros como modelo para entendimento da evolução"; e "Planta essa ideia")

 

     

(Esq. para dir., cima para baixo: "Exército do bem"; "Por que comemos o que comemos?"; "Formar e informar: desafios da divulgação científica dos conhecimentos químicos e físicos"; e "As variações do genoma e a diversidade humana")

 

     

(Esq. para dir., cima para baixo; "O mundo do DNA"; "Osso: conheça a estrutura e alterações na osteoporose"; "O corpo em movimento"; e "O que são e quais as peculiaridades acerca das fissuras labiopalatinas?")

 

Casa da Ciência comemora 15 anos de história
Essa edição do Mural da Casa da Ciência marcou o encerramento de mais um ano de atividades presenciais. Iniciada em 2001, a Casa vem consolidando seus programas e sua metodologia ao longo dos anos, constantemente avaliando e melhorando seus projetos.
Em 2015, além da confirmação dos resultados alcançados pelos alunos em programas como “Adote um Cientista” e “Pequeno Cientista”, a Casa também lançou o Livro da Casa da Ciência, um projeto que vem sendo desenvolvido desde 2012 e que foi finalizado neste ano. A valorização da memória educacional e da divulgação não somente de resultados, mas também dos processos educacionais, é mais uma vez confirmada com os trinta e nove fascículos que compõem o material, que conta um pouco da história da Casa, suas propostas, os programas desenvolvidos e os resultados alcançados.
Outra novidade de 2015 foi a disponibilização de vídeos com as palestras e os encontros do programa Adote um Cientista, na íntegra, para os visitantes da página da Casa na internet. A iniciativa vem sido proposta há alguns anos, mas somente neste semestre foi concretizada. Ainda mais recheado de conteúdo, o site da Casa da Ciência é um importante veículo não somente de memória educacional – onde ocorre o registro das atividades e dos eventos desenvolvidos -, como de divulgação e de difusão científica, fortalecendo ainda mais a sessão Adote em Pauta, que registra os encontros semanais entre pesquisadores e alunos.
Além das palestras do Adote, dos 24 grupos de pesquisa de Pequeno nos dois semestres e de atividades pontuais, como o Férias com Ciência, os alunos passaram a escrever mais. Oficinas de texto e atividades de construção textual foram trazidas pela equipe da Casa, valorizando ainda mais a visão do aluno e incentivando a reflexão, organização, planejamento e estudo dos temas trabalhados em ambos os programas. Também foram lançados novos Folhetins e o primeiro Catálogo do Mural.
Destaque também, em 2015, para o estreitamento das relações entre escola e Casa. Segundo a coordenadora do projeto, Profa. Marisa Barberi, a Casa da Ciência não substitui a escola, mas a complementa. A parceria com os professores tem sido essencial para o sucesso do programa, com destaque para Gabriela Zanarotti, de Dumont, Leonízia Maria Medeiros, de Cravinhos, Sandra Spagnolli, de Luís Antônio e Gabriel Dalalio, que acompanha os alunos da instituição Casinha Azul, além de Percília Paschoal, que também trouxe as apresentações de alunos visitantes do Instituto Santa Úrsula.
Ufa, foi um ano e tanto! E em 2016, a Casa entra com tudo para o décimo sexto ano de consolidação de seus programas e do projeto. Muitos motivos para que o 22º Mural da Casa da Ciência tenha sido uma ocasião de consolidação, de resultados alcançados e de bastante festa!

 

AddThis Social Bookmark Button
 

Envios recentes

Casa da Ciência

Publicações

 

Jornal das Ciências 
Folhetins 

 

 

 


Casa da Ciência 2011 - Hemocentro de Ribeirão Preto FMRP-USP